O talento não é nada sem a persistência

Será que persistir nos faz alcançar os objetivos que queremos mesmo sem ter o talento esperado para tal?

Carmem Herrera é uma pintora cubana radicada no EUA, nascida em 1915.


Ela começou a pintar na adolescência, mas só vendeu seu primeiro quadro aos 94 anos de idade, após a morte do seu marido. Foi quando o mercado de artes a descobriu, pondo seus quadros nos principais pontos e galerias e museus pelo mundo.


Seu comentário foi bem direto sobre sua vida, quando seu valor como artista foi reconhecido: "Estive à espera, na paragem, durante 94 anos! Nunca pensei em dinheiro e achava que a fama era algo muito vulgar. Por isso, trabalhei e esperei. E, no fim da vida, para meu espanto e alegria, estou tendo reconhecimento".


Durante praticamente toda a sua vida, Carmem não viveu da arte, tendo passado, junto com o marido, por dificuldades financeiras. Sua obra era recusada nas exposições porque era mulher e porque seus traços eram novos, diferentes do esperado.


Ela persistiu, esperou e trinfou, escrevendo seu nome na galeria das grandes pintoras do século 21, embora tenha pintado no século 20.


Um vez, quando lhe perguntaram sobre algo que aprendera na vida, ela respondeu: " Não se intimide com nada".


Quem tem coragem de esperar?


Se acreditamos no que fazemos é continuamos a fazê-lo, demos o primeiro passo. O segundo - o reconhecimento - virá, se o que fazemos é bom, desde que não desistamos.


Precisamos ser os primeiros a gostar do que fazemos.


Mesmo os gênios precisam transpirar muito, antes de recolherem o fruto do seu suor.


Não podemos nos intimidar ou ficar amargurados porque os passos para o triunfo não são dados na velocidade que gostaríamos.


"o talento não é nada sem a persistência". - Dean Crawford



Referência

Bom dia amigo 2018 - Israel B. Azevedo - dia: 21 setembro


#acreditar #talento #historia #perseverança #triunfo

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo