A Autodisciplina é uma decisão pessoal

Atualizado: Abr 6

Quando reconheci que sou eu, o único responsável por minha conduta, que sou eu quem toma as decisões relacionadas a minha vida, estava dando o primeiro e mais importante passo para ter uma vida controlada.

Mas começa assim: Como eu poderia acreditar que sair da escola particular para escola pública, começar a trabalhar aos 9 anos de idade, precisar se mudar por não poder pagar o aluguel não ter tempo para ser criança era minha responsabilidade e não do meu pai que havia me abandonado?


Que esses pontos me trouxeram algumas desvantagens na vida, talvez exista sim razão. Mas é dessa forma que temos que jogar? Com as fichas iguais a do nosso próximo ou pegamos as ferramentas que temos e damos o nosso melhor?


Então quando reconheci que eu era o responsável por qual rumo minha vida poderia tomar, segui uma lista de instruções.


Reconheci que eu sou o responsável por tomar as decisões relacionadas a minha vida.


Eu sou o responsável por tudo que fiz. (Trabalho que escolhi, coisas que comprei, o que comi, com quem fiquei, com quem me casei, religião, filho, bens que adquiri, faculdade que cursei emprego que escolhi, empresa que abri e todo o resto.)


Comecei assumir as consequências de meus atos, mesmo as que são desagradáveis. (Sou responsável por colher tudo o que plantei.)


Hoje tenho muitas colheitas. Tenho colheitas das coisas ruins que plantei em meu relacionamento conjugal, nos meus medos e estímulos e dificuldade de foco. Porém tenho muitas colheitas excelentes.


O meu casamento, o meu filho, meu trabalho, a minha empresa o meu blog, minha fé e determinação, meus amigos e familiares com quem convivo muito bem, bens materiais, poucos, mas curto demais cada um deles.


Contudo aprendi a me recompensar e valorizar os detalhes.

Por muito tempo, foi necessário exercitar muito esforço para cultivar o autocontrole, mas a cada dia parece mais fácil controlar o domínio próprio. Mas aqui tem algo complicado que acontece com a gente. Nossa mente acostumada a recompensas rápidas, faz parecer que, o esforço e todo o trabalho não estão valendo a pena, pois não vemos as recompensas imediatas.


Exemplos:

Quando estamos em um processo de emagrecimento e, temos que renunciar ao fast-food ou o açúcar e chocolate e tentar aquilo que a longo prazo nos trará melhores resultados, optamos pelo prazer imediato.


Quando poderíamos alimentar relacionamentos saudáveis.


Quando ao invés de brincarmos com nossos filhos deixamos que ele o faça com um vídeo games ou celular ou a TV.


Quando optamos pela compra do bem que trará prazer agora ao invés de investirmos para uma tranquilidade no futuro ou em nossa velhice.


Alguns erros muito comuns na maioria das pessoas. Cometi todos. Não me orgulho de nenhum desses erros. Sim, tem muitos outros. (triste). Mas tenho tirado muitas lições de cada um desses erros.


Aprender sobre desenvolvimento pessoal, autocontrole e autodisciplina é algo incrível. Na bíblia conhecemos tudo isso como frutos do espírito. (A palavra de Deus é incrível)



O que mudou com tudo isso

Aprendi a me recompensar praticando a gratidão. Gratidão pelos sucessos obtidos, mesmo que pequenos.

Recompenso-me por atingir metas estabelecidas.


Sempre procuro exercitar o auto controle.


Ensino a outras pessoas o que tenho aprendido.


Outro dia li algo que me deixou bem motivado. “Se tudo que eu escrevo, ajudar pelo menos uma pessoa já valeu muito a pena”. Faço minhas essas palavras.


Tenho compartilhado minha história e aprendizado afim de que outras pessoas possam saber que são capazes de superar suas dificuldades caso alguma dessas minhas histórias de vida faça sentido para elas.


Tenho aprendido a identificar minhas falhas, medos e tudo que me motiva, seja para coisas que me fazem bem como as que não fazem.

“Se removermos a conexão que há entre o gatilho de um revólver e o percursor, ele não disparará. A maioria das condutas humanas é detonada por situações que favorecem a sua prática. Aprenda a identificar as suas”.


Conclusão

Encontrar a motivação para nos desenvolvermos é algo real e possível de acontecer. Quando recebi a Cristo como salvador e mergulhei em seus ensinamentos me encontrei. Olhei para dentro de mim, imaginei meu futuro, embora não pudesse vê-lo ou tivesse ainda forças para a mudança já sabia que as escolhas que eu fazia certamente me levariam a destruição dos sonhos que eu tenho. Não poderia ajudar outras pessoas ou viver tantas coisas especiais que tenho vivido. Tenho aprendido a me desenvolver e como sinal desse processo de cura, aprendendo a gratidão e reconhecimento de tudo e de todas as experiências incríveis que vivo diariamente.


#desenvolvimentopessoal #autocontrole

77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo