Desenvolvimento pessoal, auto realização

Segundo Abraham Maslow que escreveu em um artigo em 1943 chamado “Teoria da motivação humana”, sugerindo que as pessoas são motivadas a satisfazer suas necessidades básicas antes de direcionar o foco para necessidades “avançadas”.

Maslow acreditava que as pessoas possuem dentro de si um desejo de tentar alcançar seu máximo potencial. Porém para que isso aconteça preciso primeiramente resolver necessidades básicas, como, segurança, amor e autoestima.

A hierarquia definida por Maslow constrói uma pirâmide de 5 fatores (níveis).


Necessidades Fisiológicas são aquelas relacionadas ao instinto básico de sobrevivência humana. Tais como: Água, Comida, Respirar, Nutrição, Temperatura, Ar, Reprodução, Desejo Sexual


Segurança: Aqui as necessidades de segurança se tornam primárias. As pessoas querem controlar suas vidas, e demonstram preocupação com a sua segurança.

Foco: Abrigo, Saúde, Carreira Profissional, Contratar um plano de saúde, seguro de vida, etc.


Amor/Pertencimento: Aqui a pessoa demonstra suas necessidades sociais. É o momento em que procura por amigos, amor, e busca se inserir em um grupo. Quer sentir que pertence a algo. Para evitar problemas como solidão ou depressão é importante se sentir amado.

Foco: Amigos, Envolvimentos amorosos, Família, Grupos, Comunidades, Igrejas


Auto Estima: Neste ponto é realmente importante ganhar o respeito e apreciação dos outros. As pessoas têm uma necessidade de realização e prestígio. De contribuir com algo para o mundo. Pessoas que conseguem satisfazer suas necessidades de auto estima são confiantes, aquelas que falham em satisfazê-las tendem a se sentir inferiores.

Foco: Atividades profissionais, realizações acadêmicas, atléticas, hobbies


Auto Atualização: Pode ser descrito como o uso completo e exploração de todos os nossos talentos, habilidades e potencial. Essas são pessoas que vão além dos seus próprios limites.


Os fatores pontuados por Maslow são bem interessantes e usado por muitos psicólogos, treinadores, mentores, mas em pesquisa sobre este tema, encontrei também muitos pontos negativos debatidos sobre estes fatores.


O primeiro ponto é que não precisam necessariamente seguir uma ordem. Para utilizar este modelo é importante ter em mente que nossas necessidades também tem um fluxo dentro do processo.


Mas o psicoterapeuta e psiquiatra Friederich Salomon Perls afirmou que o processo de crescimento e satisfação apresentado por Maslow é algo continuo. Se auto realizar, ou auto transcender, é um trabalho diário.


Seja famoso ou desconhecido, educado ou não, rico ou pobre, auto- realizadores tendem a se ajustar ao seguinte perfil.


Perfil de um Auto-Realizador

Percepções eficientes da realidade. Auto realizadores são capazes de julgar as situações corretamente e honestamente. Eles são muito sensíveis ao falso e desonesto, e são livres para ver a realidade “como ela é”.


Confortável aceitação de si mesmo, dos outros e da natureza. Auto realizadores aceitam a sua própria natureza humana com todas as suas falhas. Os defeitos dos outros e as contradições da condição humana são aceitos com humor e tolerância.


Espontaneidade. Ampliam sua criatividade em atividades cotidianas. Realizadores tendem a ser extraordinariamente vivos, envolvidos e espontâneos.


Centrados nas tarefas. A maioria destas pessoas sentem que têm uma missão a cumprir na vida ou alguma tarefa ou missão “além de si mesmo” (em vez de fora de si) para realizar. Considera-se que humanistas como Albert Schweitzer e Madre Teresa possuíam essa qualidade.


Autonomia. Auto realizadores são livres da dependência de autoridades externas ou de outras pessoas. Eles tendem a ser criativos e independentes.


Apreciação continuamente revigorada. O auto realizador parece renovar constantemente a valorização de bens básicos da vida. Um pôr do Sol ou uma flor são experiências vez após vez como se esta fosse a primeira experiência. Há uma ‘inocência da visão’, como a de um artista ou criança.


Comunhão com a humanidade. Essas pessoas sentem uma profunda identificação com os outros e com a situação humana em geral.


Relações interpessoais profundas. As relações interpessoais dos auto realizadores são marcadas por profundos laços de amor.


Conforto com a solidão. Apesar de suas relações satisfatórias com os outros, as pessoas auto realizadoras dão valor à solidão e ficam confortáveis em estar sozinhas.


Senso de humor não-hostil. Refere-se à capacidade maravilhosa de rir de si mesmo. Também descreve o tipo de humor de um homem como Abraham Lincoln. Lincoln provavelmente nunca fez uma piada que magoasse qualquer pessoa. Seus comentários irónicos eram prodigiosamente suaves com as falhas humanas.


Experiências de pico. Todos os sujeitos pesquisados por Maslow relataram a ocorrência frequente de experiência de pico (momentos temporários de auto realização). Estas ocasiões foram marcadas por sentimentos de êxtase, harmonia e profundo significado. Auto realizadores relataram sentir-se em harmonia com o universo, mais fortes e mais calmos do que nunca, cheios de luz.


Em um ano de tantos desafios e tantas dificuldades, parar para nos conhecer certamente pode nos ajudar a atravessar dificuldades e vencer desafios. Mas estamos constantemente em evolução, e isso é algo bom. Em meio ao caos temos que nos tornar a calma para alguém. Compartilhe este post com alguém.


Desenvolver-se é algo sempre muito bom.


Fonte:

https://raviresck.com/

https://psiqueobjetiva.wordpress.com/tag/auto-realizacao/


#desenvolvimentopessoal #crescimento #podemosmelhorar #autorealização